A Paz do Senhor!

A Paz do Senhor!
PAZ

28 de jun de 2011

REVERENDO JOSÉ EDGILSON SANPEDRO


          O homem das multidões, hoje pastor na cidade de Araçatuba/ SP, Rev. José Edgilson, ou simplesmente Pr. Edgilson, como era carinhosamente chamado, passou, também pela nossa Itararé, onde, sem sombras de dúvidas marcou a história do povo evangélico pelo relevante trabalho realizado aqui em nossa cidade, onde recebeu o título de cidadão itarareense, e com muito mérito, diga-se de passagem.
          Na ocasião de sua estada aqui, nego-me a acreditar que haja ficado (1) uma sequer pessoa que não tenha ouvido falar neste nome. Pr. Edgilson, aqui na cidade de Itararé "deu nome" à denominação a qual pertence. (Uso a expressão "deu nome", no sentido de fazê-la conhecida, admirada e respeitada pelo povo).
          Fez da cidade de Itararé a sede regional do Ministério a qual pertence, arrebanhou multidões aos pés de Jesus, em sua gestão foi construída a maior Igreja (de sua denominação) aqui em Itararé, pregou muitas mensagens, que até hoje, só de lembrar, lágrimas brotam dos olhos, pois palavras de sabedoria divina e carregada de unção do Espírito Santo há de, em qualquer tempo despertar a alma que em sua essência tem algo de Deus.
          Seria muita modéstia dizer que Pr. Edgilson marcou minha vida, ora, pois, marcou a história de uma cidade... Muitos, assim como eu, o amam e recordam seus feitos com carinho, mas há aqueles que tentam desqualificá-lo, por não suportar "honra a quem de fato merece". “O homem que era como omelete, quanto mais bate mais cresce” - frase que ele mesmo referia. Enquanto muitas caudas tentam lhe bater, lá está ele, brilhando na presença de Deus como cabeça! Digo isso com conhecimento de causa. Eu estive em sua atual Igreja, eu vi, ninguém me falou...
          Por isso aqui me atrevo a tomar emprestado do escritor de Hebreus em capitulo 11 versículo 32ª, onde ele escreve referindo-se aos Heróis da Fé. Atrevo-me a ir alem para tratar deste homem igualmente admirável.
          A Bíblia nos exorta a honrar aqueles que merecem honra e também a dividir os bens com aqueles que nos instrui... Não quero dividir nesse momento os meus bens, pois sei que eles seriam poucos para expressar minha gratidão e alegria por ter tido privilégio de ser ovelha deste pastor que tanto amo. Quero repartir algumas sentimentalidades, quero repartir o meu coração.
          Poderia começar falando sobre o homem que ao receber uma ligação do seu discípulo que acabara de ser humilhado, agredido e pisado, lhe diz com doçura sobre a humilhação de Jesus, com uma autoridade tremenda, já que ele fora alvo, muitas vezes de humilhações maiores...
          Não seria difícil falar também da generosidade, já que sem esforço e com muita simplicidade é notório em sua vida, pelo desprendimento, não tendo nada, mas possuindo tudo... ahhh... que me ajudem as reticências... já que há muito para se falar.
          Seria razoável também falar do seu amor pela sua família... através do cuidado, do carinho, da firmeza.
          Alguns poderiam me pedir: Pastora, conta mais, conta sobre as noites das lindas mensagens trazidas diretamente do trono de Deus, sobre a renúncia de sua privacidade, de sua casa do seu tempo, conta mais, fala das muitas vezes em que serviu, aconselhou, instruiu, admoestou, exortou, motivou... e também chorou, ele chorou também, por incrível que pareça (para alguns) ele chorou... Lágrimas contadas, uma por uma pelo próprio Deus, que as colocou em uma balança de peso eterno!
          Eu não poderia deixar de falar de seu grande amor. E é o que  mais admiro  nele, O REBANHO DE CRISTO – A IGREJA – AS OVELHAS - é como se eu pudesse ouvir o colecionador de pérolas falando sobre a pérola de maior valor, que o havia impulsionado a vender tudo. O colecionador de pérolas entenderia a loucura da paixão pelas almas... da Igreja, sua pérola... ele entenderia, pois tudo isso é por causa da pérola chamada Jesus.
          Estive em sua cidade, em sua Igreja e vê-lo cantando, proclamando, servido e amando, me sinto honrada em poder ter  aprendido com ele a ser a serva que Deus busca: disponível, convicta e maleável.
          Pregar a Palavra de Deus, com integridade, sem querer puxar o tapete de ninguém, fazendo uma caminhada de renúncia, sendo odiado por muitos (enviados do diabo), sendo invejado pelos incapazes é, com certeza uma grande batalha que travamos aqui na terra.
          Mas ao ver o mundo como um campo de batalha, posso dizer com convicção que será um prazer se um dia tiver que  morrer ao seu lado, neste campo de batalha combatendo o bom combate, para terminar a carreira e guardar a fé ao lado de um dos homens que respeito, me espelho e amo em Jesus, um homem cuja cidade de Itararé, não foi digna... um notável sobre a terra!!!      
                    
                                                           Com Muito Amor, Respeito e Carinho


Pastora Olinda Rosa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...