A Paz do Senhor!

A Paz do Senhor!
PAZ

18 de jul de 2011

DIFERENÇA ENTRE COSTUMES E DOUTRINAS




Todas as igrejas têm as suas tradições, impostas ou espontâneas.

Costume: “uso ou hábito geralmente observado”, prática religiosa não escrita, baseada no uso; moda; traje característico ou adequado, hábito repetidamente adotado por um determinado grupo social ou igreja. Os costumes fazem parte da identidade de uma instituição ou igreja, por exemplo, se eu disser a igreja “X” onde as mulheres fazem uso do véu, todos saberão de qual igreja se trata, se eu disser a igreja “Y” não trabalham no dia de sábado, não seria difícil se imaginar, ou se eu disser os adeptos da igreja “Z” saem de casa em casa entregando folhetinho e querendo vender suas revistinhas, ainda se eu citasse os adeptos de uma instituição (seita) cujos missionários usam uma mochila nas costas, uma pochete e um crachá que o descreve, todos saberiam que se trata dos mórmons, e assim por diante, cada qual com seu costume.

O que não concordamos é ligarmos o costume a salvação, tornando-o como que sagrado, visto que costume é muito pessoal, conforme a cultura e tradição local, o que ocorre é que muitos líderes religiosos lançam confusão na mente das pessoas, tentando dificultar, ou mesmo lançar obstáculos no caminho da salvação. O que podemos observar é que Jesus, certa vez afirmou aos escribas e fariseus que eles “atavam fardos muito pesado e jogavam sobre as pessoas, mas eles mesmos nem com o dedo conseguiam movê-lo” e ainda deixou bem claro que eles (os líderes religiosos) colocavam obstáculos trancando as portas do céu as pessoas, e por esta causa nem eles entrariam - (Conferir na Bíblia em Mateus 23: 4,13). O pior de tudo isso não é pela pessoa em si ou pela igreja ter tais costumes, pois cada qual tem seu próprio senso, o pior é que estes julgam o resto das pessoas e igrejas que não tem tais costumes, e Deus não nos deu o direito de julgamento. Julgar as pessoas é pecado gravíssimo, a Bíblia diz que com à medida que julgarmos seremos julgados, e o pecado de julgar é com certeza maior do deixar de cumprir qualquer costume imposto pelo homem, Jesus chama essas pessoas de hipócritas e cegos que “coam um mosquito e engolem um camelo” (quer dizer por causa de algo pequeno- o costume- praticam um pecado muito maior – o julgamento) – Confira Mateus 23: 24 e 25.
Portanto a Igreja Cenáculo não está plantada sobre costumes (e sim sobre a “Rocha”), mas preza pela decência e descrição.

A IGREJA CENÁCULO TEM DOUTRINAS?

Sim. Mas antes o que é doutrina? No Novo Testamento, a palavra mais usada para doutrina é didache e significa ensino, instrução, tratado e doutrina.
Doutrina é “Exposição sistemática e lógica das verdades extraídas da Bíblia, visando o aperfeiçoamento espiritual do crente”. Doutrina, portanto, é o resultado do um ensino teológico (bíblico), adotado por uma denominação ou religião.

è A doutrina é de origem divina, o costume é de origem humana.

            A doutrina é divina, pois está baseada na inspirada Palavra de Deus. Para uma idéia ser doutrina bíblica, é preciso que ela esteja exposta por todo o texto sagrado. Nunca uma verdadeira doutrina é baseada em textos isolados.

            O costume é imposto por convenções humanas de maneira espontânea ou obrigatória, sendo assim, o costume é humano. Há muitos que tentam achar textos bíblicos para justificar a perpetuação de sua tradição.

Tentar justificar na Bíblia as tradições é uma tarefa que tem levado a muitas distorções bíblicas. O melhor é reconhecê-la com humana.

A doutrina é permanente, ela nunca muda. A doutrina da justificação pela fé, exposta principalmente nos primeiros capítulos de Romanos, nunca mudou e nem deve ser mudada. Doutrina (bíblica) mudada é heresia.

O costume muda. No Brasil era comum os cidadãos andarem pelas ruas de chapéus, tanto homens como mulheres, passados os anos não há mais essa costume no país. Antigamente, os pais escolhiam com quem a sua filha casaria, mas também esse costume mudou.

As igrejas sem orientação pastoral tem aderido a costumes extravagantes, como bailes fanks em meio ao culto. Tudo deve ser feito com equilíbrio, nada de permissividade e nem de legalismo.

O farisaísmo se caracterizava por associar suas obras (costumes, guarda de dias) com salvação. Há muitos que fazem dos costumes doutrina e assim, pensam que para serem salvos precisam fazer isso ou aquilo.



 Pastora Olinda Rosa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...